terça-feira, 3 de junho de 2008

Criatividade no Dia dos Namorados

Como já é de vosso conhecimento (pelo menos pra quem leu o texto “Dia de São Valentim” em meu blog), que em todo o Mundo o dia dos namorados é celebrado em 14/02 e, que só no Brasil, essa data é em 12 de Junho, dia dos namorados.


Essa data é de extrema importância, pois é nela que você “dá coisas” pro seu namorado, faz cartinhas de amor, saí pra “comer fora”, “dá o anel”, ops, desculpe, dá a aliança, enfim, esse é o momento que muitos casais enamorados fortalecem a união e, por outro lado, muitos entram num processo de declínio.


O primeiro dia dos namorados é fácil, qualquer coisa que faça nesse dia será inédito e agradará seu companheiro ou companheira, mas com o passar dos ânus, o negócio se torna mais difícil, pois a criatividade vai se esgotando e praticamente tudo já foi feito nos ânus anteriores.


O negócio pode ser ainda pior se você não tiver dinheiro, daí, eu quero ver onde você buscará tanta criatividade? (Apenas torço para que não seja longe, pois seu bilhete único pode estar com pouco crédito).


Para o pobre tudo é mais sofrido, por exemplo, se você decidir levar sua namorada na Casa da Pizza, você enfrentará uma fila de aproximadamente 3h24, pegará busão lotado pra chegar na “Roberto” Kennedy e correrá o risco de ser assaltado ou bulinado pelos travecos na avenida.


Se decidir escrever uma cartinha ou um poema, cuidado para não desapontar, fuja daquelas babaquices de você é o chuchu da minha marmita, a azeitona da minha empadinha ou a pilha do meu vibrador, e, jamais faça as frases manjadas como “Queria amá-la, amá-la como ninguém, mas não posso amá-la, porque a mala eu esqueci no trem” ou “Fui tirar uma chapa e olha só que confusão, o médico disse que estava marcado seu nome em meu coração” ou “O prédio pegou fogo e fui correndo apagar, tirei você do prédio e o resto deixei lá”.


Que merda...


Se resolver fazer um jantar em casa, terá que preparar uma comida que fuja do miojo com ovo cozido, terá que providenciar copos que não seja de requeijão, terá que pedir uma toalha pro vizinho e terá que esconder toda a bagunça no armário. Mas tudo isso é até relevante, desde que você exclua a utilização da vela para dar um ar romântico ao ambiente, pois essa ação pode causar uma grande tragédia em seu barraco.


Se você achar que a criatividade está em quatro paredes, cuidado! Tem muita gente “criativa” nesse dia que pensa a mesma coisa e, no fim, o mais raro de tudo é encontrar um “M Grandão” disponível.


Muita gente não pára pra pensar, mas esse dia tem nego desesperado querendo dar uma, aproveitando isso, normalmente os Motéis já cobram mais e falam que só têm suítes presidenciais, daí você entra com a calça no joelho e o “peniscópio” pra fora e, certamente não repara que essa tal suíte presidencial mal tem um chuveiro e, além disso, que o espelho de teto só serve pra camuflar a câmera, que é assistida por um vigia punheteiro.


Não parando por aí, você já imaginou a higiene de muitos motéis? Se tem uma penca de gente querendo furunfar e se o Motel pode faturar uma grana preta, qual deve ser o planejamento do Motel? Certamente o lema se torna, “saiu um casal, bota outro na parada”.


Afinal, pra quê lavar a hidro, trocar o lençol e a fronha? Tudo isso é “perca” de tempo, já que o novo casal vai sujar tudo novamente. Tome cuidado, pois no fim, você pode engravidar dum camarada que nem conhece, mas que esteve minutos antes de você no Motel, daí eu quero ver alguém acreditar em sua história nove meses depois.


Portanto, se você deseja manter seu relacionamento por mais um período, além de se atentar aos detalhes acima, não compre coraçõezinhos de pelúcia que têm uns bracinhos (feio demais) ou bichinhos de pelúcias falsificados (aquele Nemo que parece o Sherek, que o olho é feito de conchinha de praia e que o pêlo causa alergia na epiderme), evite mandar telemensagens cafonas, evite comprar rosas no semáforo, chocolates na Cacau Show, perfume do Contém 1g, cesta de café da manhã com bolinho Ana Maria, pendurar faixas pela cidade (isso é crime) e o pior de todos, jamais contrate aquele mico do carro “Loucura de Amor” que solta fogos e só serve para divertir os vizinhos que você odeia.


Doug - “Poeteiro romanticuzinho”

2 comentários:

Carol disse...

Estimado "poeteiro romanticuzinho"!
Feliz de sua "namorida" pois vc ainda tem essa preocupação de fazer algo para agradá-la apesar de tantos ânus de relacionamento.
Já não posso dizer o mesmo de muitos "nada romanticuzinhos", pois com o passar do ânus, a gente só tem tomado lá e não levado nada.
No começo, é tudo lindo, flores, cartões, presentinhos.
Agora é, "Feliz dia dos Namorados! o que faremos de janta? Arroz com que??"
O meu maridão tem coisas boas, (senão já teria tomado um pé, claro) mas ele precisava voltar a pelo menos dar um cartãozinho, nem que tenha um toque de uma música brega e uma das frases que vc mencionou, super desestimulante, mas é alguma coisa!
Agora, voltando ao assunto do dias dos namorados....
Deixo aqui meu protesto, para que os maridos ou esposas (sim mulheres... algumas os abandonam)voltem a ser "namorados"!
Pois arroz com feijão todo dia enjoa!!!

Bjos procês

Daniel - Phdaemons disse...

Estimada Hum Hum Hum.
Devemos dar graças a Deus do Arroz com feijão quentinho. Pois tem gente comendo marmita fria e uns nem comida tem.

huahuaha

Ps: Pretendo depois dessa, ainda passar alguns dia dos namorados com minha esposa, ou pelo menos passar vivo.

É nozes!!!